23/10/2014

Tipos de memorias, módulos de instalação

Em informática, memória são todos os dispositivos que permitem a um computador guardar dados, temporariamente ou permanentemente. Na informática, memória representa todos os dispositivos que podem armazenar informações, temporária ou permanentemente.

O que é memória?
Na indústria de informática, o termo memória é usado normalmente para se referir a “Random Access Memory ” ou R A M

computador usa memória R A M para reter temporariamente dados e instruções necessárias para completar tarefas. Isso permite a Unidade Central de Pro c e s s a m e n t o do computador ( C P U ) , acessar rapidamente instruções e dados armazenados na memória.

Um bom exemplo disso é quando a CPU carrega um programa – como um processador de textos ou um diagramador de página – na memória, permitindo assim que o aplicativo rode o mais rápido possível. 

Em termos práticos, isto significa que você pode ter mais trabalho feito com menos tempo gasto, esperando que o computador realize as tarefas s o l i c i t a d a s .

Esse processo de “colocar as coisas que a CPU precisa num lugar onde ela pode achá-las mais rápido” é similar ao de colocar arquivos ou diretório. 
Fazendo isso, você os mantém mais facilmente localizáveis e evita buscar os documentos em vários locais cada vez que precisar desses documentos.

A memória do computador pode ser dividida em duas categorias:
· Principal: de acesso mais rápido, mas de capacidade mais restrita. Armazena informações temporariamente durante um processamento realizado pela UCP.
· Secundária: de acesso mais lento, mas de capacidade bem maior. Armazena grande conjunto de dados que a memória principal não suportawww.de.urj.br/cirlo/TextosCompl/memorias

A memoria RAM 
Ou memoria de acesso aleatório, é um tipo de memoria que permite a leitura é a escrita. 
frequentemente abreviado para RAM) é um tipo de memória que permite a leitura e a escrita, utilizada como memória primária em sistemas eletrônicos digitais.

A RAM é um componente essencial não apenas nos computadores pessoais, mas em qualquer tipo de computador, pois é onde basicamente ficam armazenados os programas básicos operacionais.
Os programas também ficam armazenados no disco rígido. Para que qualquer um deles possa ser
executado, o processador os coloca dentro da memória RAM.

Memória ROM
EPROM:
As memórias EPROM têm como principal característica a capacidade de permitir que dados sejam regravados no dispositivo.



Para isso, tem um auxílio de um componente que emite luz ultravioleta.
Nesse processo, os dados gravados precisam ser apagados por completo. Somente depois disso é que uma nova gravação pode ser feita; 

ROM (Read Only Memory) significa, memória somente de leitura, e isso quer dizer que as instruções que contém podem ser lidas e executadas, mas não alteradas e nem apagadas.

Memórias DRAM
Como apresentado, a DRAM é um tipo de memória RAM que apenas mantém os dados  se eles são continuamente reforçados por um circuito lógico especial chamado circuito refresh. Devido a esta construção, também a ação de leitura refresca os conteúdos da memória. Se isto não for feito regularmente, então a DRAM perderá seus conteúdos, mesmo se a alimentação for mantida. Esta ação de refrescamento é que dá o nome a memória de dinâmica.
Todos os PCs usam DRAM para constituir sua memória de sistema (em vez de SRAM). 
A razão é simples, elas são mais baratas e tomam menos espaço, tipicamente ¼ da área de silício das SRAMs ou menos. Existem várias espécies de tecnologias de DRAM e as velocidades que elas fornecem são diferentes. Estas tecnologias serão vistas mais adiante.
Os chips de DRAM diferenciam nos seguintes aspectos:
  1.  número de células na memória; 
  2.  tamanho de cada célula na memória; 
  3.  tempo de acesso; 
  4.  encapsulamento; 


O número de células é relacionado com a capacidade de armazenamento (ou posições de memória), existindo chips com 8KB a 16MB de células de memória. O tamanho das células de memória é o número de bits que cada célula armazena. Existem chips de memória com 1, 4, 8, 9, 32 ou 36 bits. O tempo de acesso, como já dito, é em bilionésimos de segundo, conhecidos como nano-segundos. 
Até o final dos anos 80, a memória DRAM era feita com o encapsulamento DIP, que tinha que ser encaixada na placa-mãe. Logo depois surgiu o encapsulamento SIPP, que deu lugar, por sua vez, ao encapsulamento SIMM. Veja cada um dos chips abaixo.

MEMÓRIA VOLÁTIL – Com isso diz-se que o conteúdo da memória RAM será 
automaticamente excluído quando o computador for desligado, pois ela precisa de energia para manter os dados armazenados, por isso diz-se que é uma memória temporária

MEMÓRIA DO USUÁRIO – quando dizemos que a memória RAM é a memória do usuário é porque quando o usuário estiver realizando algum trabalho esses dados que ele estiver 
manipulando estão armazenados na memória RAM do computador

MEMÓRIA RANDÔMICA – quando se diz que a memória RAM é randômica isso se refere à forma como o acesso aos dados nesta memória se dará, e será de forma aleatória, ou seja, randômica.

MEMÓRIAS AUXILIARES
As memórias serão usadas para armazenar a informação permanentemente, ou seja, são 
memórias não voláteis. Existem diversos exemplos de memórias auxiliares, tais como: HD, CD, DVD, Pen Drive, Disquete, etc.

                Arquitetura de Computadores - Memória

            

MEMÓRIA CACHE

Internamente os dispositivos vão realizar troca de informações para que o processamento seja feito. Haverá troca de dados entre diversos dispositivos, a memória RAM troca informações com o HD, o processador troca informações com a memória RAM, a memória RAM troca informações com a placa de vídeo, etc.

No caso específico da troca de dados entre a memória RAM e o Processador há uma diferença de velocidades muito grande entre eles, a memória RAM é bem mais lenta que o processador. 

A memória Cache é usada para tentar reduzir o impacto dessa diferença de velocidade no 
processamento do computador.

Podemos dizer que e memória Cache é uma memória intermediária entre o Processador e a memória RAM que agiliza a troca de informações repetidas entre esses dispositivos, justamente por isso é também chamada de memória estatística.

MEMÓRIA VIRTUAL


A memória virtual combina a RAM do computador com espaço temporário no disco rígido. Quando a RAM fica insuficiente, a memória virtual move os dados da RAM para um espaço chamado arquivo de paginação. Isso libera a RAM para que o computador possa concluir seu trabalho.
Quanto mais RAM um computador tem, mais rápido ele irá executar os programas. Se a falta de RAM estiver diminuindo o desempenho do computador, é possível que você fique tentado a aumentar a memória virtual para compensar. Entretanto, como o computador pode ler dados da RAM com muito mais rapidez do que de um disco rígido, a melhor solução é adicionar RAM.

     Como instalar memória Ram no computador - DDR2 DDR3 - Dicas de Informática

        


Um grande abraço e até a próxima 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts

Pesquisar este blog