14/02/2019

Diferenças entre Micros e Computadores Portáteis



Podemos começar entendendo que o desktop (os computadores desktop, também chamados de microcomputadores, que são acomodados em uma mesa e têm seu uso principalmente em escritórios e residências).

Eles foram projetados para atender ao máximo o usuário com todo seu poder de processamento e armazenamento; 
já os notebooks (computadores portáteis) são projetados, a priori, para mobilidade de informações.

Claro que também possuem grande poder de processamento e armazenamento hoje em dia, porem sua principal característica é economia de energia e alta disponibilidade (conexões de todo tipo em qualquer lugar).

Ainda sobre computadores portáteis, alguns trabalham sobre tecnologia proprietária (apesar de ser minoria hoje em dia), isto é, componentes (Placa-Mãeprocessadormemorias e outros) projetados e desenvolvidos para operarem exclusivamente com seus modelos.

Este modo já está sendo repensado e alguns fabricantes já adotaram a arquitetura aberta, isto é, pode-se a qualquer tempo fazer upgrade de peças sem ter que possui a mesma marca do fabricante.

Resumindo, o computador portátil não é um computador padrão, possui projeto e objetivos diferenciados.  

Outra dúvida é quais são os tipos de computadores portáteis que existem?.

Esta e uma pergunta um tanto complexa de se responder, pois atualmente, até alguns modelos de relógios de pulso podem ser considerados computadores portáteis por possuírem uma gama de serviços incorporados, como GPS, calculadora, gravador de voz e Pen-Drive. 

Porem, vamos falar aqui dos mais convencionais, que são:


Notebook: antigamente, eram portáteis maiores que um laptop, como opções de upgrade, podendo trabalhar ligado utilizando a energia ou bateria, telas de até 17" e peso de até 4,5 Kg com grande variedade de modelos e configurações. 


Foi apresentado em 1989, a fim de diferenciar este tipo dos demais Laptop,s do mercado.


  • entry-level: nível de entrada. Seu diferencial é o preço baixo, possui configurações simples e pouca ou quase nenhum acessório (webcam, leitor de cartão e outros);
  • Business: Nível intermediário para as pessoas que precisa de uma computação estável. Seu diferencial é a estabilidade, sem preocupação com design ou tecnologia de ponta. São mais resistentes para a rotina de um funcionário que precisa de um notebook para trabalhar no campo ou no escritório. Algumas nem possuem dispositivos de entrada como leitores de CD/DVD/Cartões. Prezam também por questões de segurança, como o uso de tecnologia de chips baseados em TPM (Trusted Plataform Module).

Netbooks: bem diferentes dos notebooks, possuem um sistema operacional bem mais leve, seu Hardware é mais compacto, CPUs menos potentes memoria suficiente para para o trabalho mais simples é quase nenhum espaço em disco, também quase não não a acessórios periféricos como CD/DVD, apenas poucas portas USB. 

Telas bem pequenas, de 7" a 9", geralmente, e tecnologia wireless.

Em suma, um portátil ideal para estudantes primários que necessitam e uma digitação de texto, navegar na internet, apresentar trabalhos e outras tarefas simples. 



                                Foto de um Laptop Toshiba T1100




Laptops: antigamente, eram computadores com proposito de operar, quase fui-time (tempo integrado) na bateria, utilizado a anergia Elétrica apenas parra recarregá-lo. 

Seu processador era embarcado, isto é, construído junto com a Placa-mãe e sua tela de LCD tinha no máximo 13" e peso inferior a 2 Kg. Hoje, é basicamente sinônimo de notebook. 

Sua primeira geração foi apresentada pela primeira vez em 1983;.


  


Hoje, sua classificação está basicamente da seguinte forma:


Desktop replacements: eles têm como objetivo substitui os computadores desktop, pois tem como característica principal o desempenho ao invés da mobilidade. 

Na maior parte são para usuários entusiastas, que querem comprar uma maquina robusta, em forma de notebook.

    Mobile Workstations: notebooks desenvolvidos para usuários que querem usar essas maquinas como plataforma de trabalho. 

    Geralmente, possuem uma placa aceleradora dedicada ao ramo de trabalho de seu usuário, sejam elas placa de vídeo para edição (ilhas), placas de som ou conexões especificas (como fireware e outras); 

      Ultraportáteis: este modelo e o que mais se aproxima ao laptop. 

      São leves e possuem grande autonomia e desenvolvidos para operação com os processadores mais econômicos, por exemplo, Centrino. 

      Não possuem placas aceleradoras, Menores do que eles, hoje, são os netbooks; 




        Descrição das Peças e Componentes

        Como vimos até agora , peças de notebooks são como peças de desktop, porem miniaturizadas, e algumas características mais avançadas e projetadas para trabalhar com o máximo de desempenho e economia de energia simultaneamente. 

        Sendo assim, veremos agora algumas das peças de notebook mais comuns e suas características. 

        Tela de cristal liquido: também chamado de LCD (Liquid Cristal Display), é uma das partes mais caras do notebook devido a suas características. é um equipamento muito frágil requer o máximo de cuidados possíveis. 

        Existem três tipos básicos de LCD: os monocromáticos (não são mais fabricados); e os dois tipos a cores, matriz-ativa e matriz-passiva:
          Matriz-ativa: Considerando o melhor desenvolvido até hoje, possuir Alta Definição de cores.

          Os transistores são integrados ao próprio pixel  (elemento de imagem ou picture element), proporcionando segurança. 

          Caso ocorra algum dano em um determinado transistor, haverá fale apenas em um ponto de cores da tela dentre os milhares.

            Nenhum comentário:

            Postar um comentário

            Popular Posts

            Pesquisar este blog